18 dezembro 2007

Palavras #24

shyness is nice - Dom Pedro


"- Que bom que isto é! Tenho a impressão que é aquilo de que gosto mais. E tu?

Eu não tinha outra saída senão dizer-lhe que sim mas acho que no fundo fiquei um bocado culpabilizado por dizer que o que gosto mais na vida é fazer amor:
- Talvez... Acho que sim... Mas há também outras coisas na vida.

A Catarina riu-se e desafiou-me:
- Não há nada. Diz lá uma...

- Não sei... A ternura, por exemplo. Eu gosto do amor individualizado... Deixa lá ver se eu me explico... Gosto assim enquanto se vê que eu estou a gostar de ti mesmo e tu estás a gostar de mim. A certa altura tenho a impressão de que tu estás é a gostar do corpo dum homem e que eu estou a gostar do corpo duma mulher... Achas que me expliquei bem?"

in Catarina ou o sabor da maçã - António Alçada Baptista

8 comentários:

Ticha disse...

Pois...

Ticha disse...

E na sequência disso lembrei-me disto (The end of the affair - Graham Greene) :

Sarah: Love doesn't end, just because we don't see each other.

Maurice Bendrix: Doesn't it?

Sarah: People go on loving God, don't they? All their lives. Without seeing him.

Maurice Bendrix: That's not my kind of love.

Sarah: Maybe there is no other kind...

angela disse...

o Outro
o corpo do Outro
como O corpo

Happy and Bleeding disse...

*

Ana disse...

e... mais palavras para quê?! ;) *

Claudia Sousa Dias disse...

Bonito excerto!

Aproveito a deixa para deixar os votos de um feliz Natal e, simultaneamente avisar que hoje é o Cineliterário na biblioteca de Vila Nova de Famalicão às 21 e 30 com "O Milagre segundo salomé" um filme que em 2004 oi nomeado para o Óscar de melhore filme estrangeiro.

beijinhos


CSD

Ana disse...

Obrigada pelo aviso:) ainda hoje passei pelo teu canto para ver se havia alguma informação. na mouche;)

teresa disse...

e é tão boa essa sensação....